Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Sonangol e Isabel dos Santos em guerra aberta

A empresária angolana Isabel dos Santos dá a primeira entrevista em Portugal, onde se defende de acusações de desvios de fundos da Sonangol e reage chamando “mentiroso” a Carlos Saturnino, o presidente da petrolífera estatal de Angola

Rui Duarte Silva

Não pára de escalar a tensão entre a Sonangol e Isabel dos Santos. A filha de José Eduardo dos Santos viu-se obrigada a vir a terreiro defender-se das graves acusações de desvios de fundos e de burla de que está a ser acusada pela petrolífera angolana. Deu esta segunda-feira, pela primeira vez, uma entrevista em Portugal, mostra documentos para provar que está a dizer a verdade em relação ao pagamento dos dividendos da Galp à Sonangol e está ativamente nas redes sociais a afirmar que é alvo de uma campanha política, defendendo que tudo não passa de uma manobra de diversão. Isabel dos Santos desafia mesmo, num vídeo publicado no Instagram, a Sonangol a provar em 24 horas o que tem dito sobre os seus salários. “É uma mentira revoltante”, atira

Há um terramoto em curso em Angola à volta da Sonangol, a grande petrolífera angolana, a joia da coroa do país. E a intensidade é tão grande que Isabel dos Santos viu-se obrigada a vir a terreiro defender-se, como nunca, em várias frentes – a gota de água que desencadeou a reação histórica da primogénita do ex-presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, foi a acusação feita pela Sonangol, em conferência de imprensa na semana passada, de que teria alegadamente feito uma transferência de 38 milhões de dólares para empresas que lhes estão associadas já depois de ter sido exonerada e de, entre outras coisas, reter dividendos da Galp.

Denúncias que levaram a Procuradoria Geral da República angolana, num movimento inédito, a abrir um processo contra a filha de um antigo Presidente.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • “É uma guerra declarada” entre Isabel dos Santos e Sonangol

    Isabel dos Santos está a ser investigada em Angola, depois de uma denúncia do atual presidente da Sonangol sobre irregularidades na gestão da petrolífera. Miguel Sousa Tavares defende que foi declarada uma guerra "de um lado e de outro". O comentador da SIC diz ainda que é interessante ver Isabel dos Santos a assumir a guerra e a dizer que é conduzida pela oposição.