Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Estado chinês reforça participação na EDP

Nuno Fox

República Popular da China já tem 28,25% da elétrica portuguesa, depois de ter adquirido, no final do ano passado, um bloco adicional de quase 2%, num investimento em torno de 200 milhões de euros

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A República Popular da China comprou mais ações da EDP. O reforço da participação do Estado chinês na elétrica portuguesa ocorreu no final de 2017, mediante a compra de ações representativas de 1,96% do capital da EDP, através da empresa CNIC.

A CNIC detinha até novembro de 2017 uma posição de 3,02% na EDP, mas no final de dezembro passou a ter 4,98% da elétrica. O reforço não foi comunicado ao mercado (nem tinha de ser), mas é agora reportado pela EDP no seu relatório e contas anual.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)