Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Grupo chinês HNA vai vender €13 mil milhões em ativos, mas participação na TAP está a salvo

Foto José Carlos Carvalho

O grupo chinês HNA, acionista da TAP através da Atlantic Gateway, tem uma dívida de cerca de 80 mil milhões de euros e quer vender quase 13 mil milhões de euros em ativos no primeiro semestre. Fonte próxima do grupo diz ao Expresso que a participação indireta na companhia aérea portuguesa não faz parte desses ativos e que é para manter

A participação indireta que o conglomerado chinês HNA detém na TAP é para manter. Assim garante ao Expresso fonte próxima do grupo que é acionista do consórcio Atlantic Gateway, que por seu turno é acionista da TAP. A incerteza sobre a sua ligação à companhia aérea portuguesa surge numa altura em que o grupo HNA acumula uma dívida de 80 mil milhões de euros e se prepara para vender cerca de 12,7 mil milhões de euros em ativos no primeiro semestre, segundo avançou a Bloomberg esta quarta-feira.

A participação na TAP é “pequena”, “indireta”, “ainda não está valorizada”, “não requer entrada de mais fundos” e, por isso, “só faz sentido vender daqui a uns anos”, comenta a mesma fonte. E atualiza a participação chinesa na companhia aérea portuguesa: a HNA detém hoje 11,5% de direitos de voto e 35,5% de direitos económicos da Atlantic Gateway, que por sua vez tem 45% de direitos de voto e 90% de direitos económicos do grupo TAP.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)