Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Empresa de Luís Filipe Vieira na mira do fisco por causa de projeto no Algarve

Luís Filipe Vieira Presidente do Benfica tem várias empresas, nomeadamente no ramo imobiliário

Luis Barra

Fisco abriu há dois anos um processo contra a Inland, empresa controlada pelo presidente do Benfica. A inspeção fiscal recai sobre o empreendimento turístico Benagil e evoluiu para um tribunal arbitral. Processo não está relacionado com as buscas judiciais deste fim de semana ao Ministério das Finanças

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A demora na obtenção de uma isenção de IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) não é a única questão de cariz fiscal que pende sobre o universo empresarial do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, a quem o ministro das Finanças, Mário Centeno, solicitou no ano passado convites para a tribuna presidencial do Estádio da Luz. Segundo apurou o Expresso, a Inland, empresa imobiliária de Luís Filipe Vieira, presidida pelo seu filho Tiago Vieira, foi alvo, em janeiro de 2016, de uma inspeção tributária da Direção de Finanças de Lisboa.

A Autoridade Tributária convocou então a administração da Inland a esclarecer um conjunto de empréstimos concedidos à empresa Benagil Promoção Imobiliária, com impacto no exercício fiscal de 2012. A Direção de Finanças de Lisboa quis saber, em concreto, por que motivo foram concedidos os empréstimos por parte da Inland e esclarecer o que motivou os gastos que a empresa então reportou para contabilizar uma menos-valia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)