Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Será o fim das armas nucleares ou será o nosso fim?” A ONU quer uma resposta de alto nível

getty

Trump e Kim Jong-un passaram boa parte do último ano em trocas de ameaças e insultos que fizeram disparar o termómetro sobre um potencial conflito nuclear. Face a este clima, a assembleia-geral das Nações Unidas deu início esta segunda-feira à sua primeira conferência de alto nível dedicada ao assunto

Começou esta segunda-feira a primeira conferência de alto nível das Nações Unidas sobre armamento nuclear, assim definida pelo site “UNfold Zero”. A ONU, apontava há uns tempos a plataforma sobre iniciativas para acabar com essas armas, “já manteve encontros de alto nível sobre o tema mas estes não passaram de conversas informais”. “Este evento marca a primeira vez em que a assembleia-geral da ONU organiza uma conferência” desta natureza, um evento do qual se espera que saiam “um ou vários acordos com medidas concretas” pela não-proliferação.

Será este o tópico que vai dominar o ano acabado de começar, depois de, em 2015, as nações terem alcançado um acordo de desenvolvimento sustentável com 17 objetivos — que serviu de base ao acordo do clima de Paris —, seguido da declaração de Nova Iorque sobre refugiados e migrantes em 2016 e de um plano de ação para proteger os nossos oceanos, anunciado no final de 2017. Desta vez, a mira está apontada à ameaça que mais fez tremer o mundo desde que Donald Trump chegou ao poder com promessas de renovar e reforçar o arsenal nuclear norte-americano.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)