Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Miranda Calha e a Defesa. “O Presidente não pode ser colocado perante decisões já tomadas”

Miranda Calha, deputado socialista

Tiago Miranda

O deputado socialista quebra um tabu e considera que o Presidente da República deve ter mais poderes de nomeação das chefias militares. Defende ainda que as Forças Armadas intervenham mais ativamente no combate aos fogos

Luísa Meireles

Luísa Meireles

texto

Redatora Principal

Tiago Miranda

Tiago Miranda

fotos

Fotojornalista

Tem 70 anos e é um dos mais antigos deputados socialistas, presente no hemiciclo desde a Constituinte, com exceção dos intervalos em que ocupou cargos governamentais (foi por três vezes secretário de Estado). Nesta entrevista, que o Expresso publicará na íntegra na edição em papel desta sexta-feira, o deputado toca um tema sensível: os poderes do Presidente da República, que é, ao mesmo tempo, “a principal representação externa do país”, como comandante supremo das Forças Armadas.

O tema é quase tabu desde os tempos em que Mário Soares, então primeiro-ministro, enfrentou o general-Presidente Ramalho Eanes. A Constituição acabava de ser alterada, em 1982, acabando com muitos poderes do Chefe de Estado.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)