Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O dia em que Costa riscou Cristas do mapa

Primeiro-ministro recusou liminarmente qualquer possibilidade de consenso com o CDS. Líder centrista tinha lançado a escada sobre duas matérias, mas Costa foi duro e considerou-a “desqualificada” para sua parceira. Se no futuro o PS vai tentar uma aproximação ao Bloco Central, o CDS está, definitivamente, afastado do cenário

Rosa Pedroso Lima

Rosa Pedroso Lima

texto

Jornalista

Tiago Miranda

Tiago Miranda

fotos

Fotojornalista

O debate era sobre a redução das desigualdades, mas a sessão no plenário parlamentar foi dominada por todos os assuntos menos este. Falou-se da transferência do Infarmed para o Porto, sobre Tancos ou Pedrógão, sobre educação, saúde, transportes. Até sobre a falta de água.

Quando chegou a sua vez, a líder do CDS falou sobre quase tudo, para fazer uma espécie de balanço do ano do Governo. Elencou “matérias mal explicadas”, “trapalhadas” e “pontos de inação” do Executivo, mas terminou com um apelo à “disponibilidade para o consenso” da parte de António Costa. Assunção Cristas queria um entendimento sobre “o estatuto fiscal para o interior” a propósito do “problema da água”. Queria, mas não vai ter.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)