Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Crato lamenta críticas “partidarizadas” do Ministério da Educação: “É curioso o contraste com há um ano”

Luís Barra

A última grande avaliação internacional em Educação, divulgada esta terça-feira, revela uma descida dos resultados dos alunos portugueses do 4º ano na compreensão da leitura. O secretário de Estado da Educação atirou as culpas para as políticas seguidas pelo anterior ministro da Educação. Em declarações ao Expresso, Crato é cáustico: “É curioso o contraste entre a atitude que o Governo toma hoje e a que tomou há quase um ano quando saíram resultados muito mais importantes e significativos”

Os alunos do 4º ano que realizaram em 2016 o teste internacional que avalia a compreensão de leitura fizeram todo o ensino primário com Nuno Crato à frente do Ministério da Educação. Esta terça-feira, dia em que foram divulgados os resultados, as justificações para a descida das médias face à última edição do mesmo estudo PIRLS (Progress in International Reading Literacy Study) não tardaram a aparecer, com o atual secretário de Estado da Educação a remeter as culpas para as medidas tomadas pelo governo anterior.

Questionado pelo Expresso, o ex-ministro da Educação Nuno Crato lamentou “perspetivas apressadas e partidarizadas” e criticou o jogo de “passa culpas”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)