Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Cinco coisas que temos de saber sobre as nossas futuras pensões

getty

Até 2050 o número de idosos em relação ao de pessoas em idade ativa mais do que duplica, a idade da reforma aumenta para os 68 anos e os gastos públicos com pensões sobem para 15% do PIB, segundo as previsões da OCDE para Portugal no estudo “Pensions at a glance 2017”, divulgado esta terça-feira

Um país cada vez mais envelhecido, com poucos bebés, onde a idade de acesso à reforma é cada vez mais tardia, com uma elevada parcela de pensões mínimas e com o peso dos gastos públicos com pensões no PIB em alta. É este o retrato que a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) traça de Portugal no estudo “Pensions at a glance 2017”, divulgado esta terça-feira.

As tendências são conhecidas, mas os números nas previsões da OCDE impressionam. O Expresso destaca cinco que tem de conhecer sobre a situação atual e o futuro das nossas pensões.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)