Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Tudo indica que ele há de tocar isto para nós. E isso é bom

Isto não é um top - nem é possível com o Dylan. Escolhemos-lhe cinco canções porque esta página tem um limite e não porque dispõe da pretensão de saber as músicas dele que são melhores que as outras. Por isso, isto não é definitivamente um top - é uma via possível mas não a única para nos preparamos para ele. Porque ele, o senhor Bob Dylan, vem a Portugal: 22 de março, Altice Arena, Lisboa. E ele tem andado a tocar estas cinco ao vivo. E isso é bom

Helena Bento

Helena Bento

Jornalista

1. “Ballad of a Thin Man”

Muito se imaginou e adivinhou e escreveu sobre quem seria o homem a quem Bob Dylan se dirigia em “Ballad of a Thin Man”, o homem que estava a ver tudo a acontecer à sua frente mas recusava-se a entender o significado ou a assumir a importância de tudo isso. “Because something is happening here but you don’t know what it is, do you Mr. Jones?”.

Primeiro era apresentado como alguém com quem Dylan se cruzara algures, uma figura quase grotesca, que podia ter saído de um freak show qualquer. Depois já não era isso, mas sim um “pinboy” que trabalhava num salão de bowling e usava suspensórios. E depois já não era nenhum dos dois nem mesmo uma pessoa específica, mas antes todas aquelas pessoas que passavam a vida a interpelar o músico norte-americano com perguntas às quais ele não queria decididamente responder.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)