Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Fact checking: Passos tem razão quando acusou o PS de querer 'apagar' o tempo de serviço dos professores?

Os professores manifestaram-se em frente ao Parlamento no dia da discussão do OE para a Educação, na semana passada. Lá dentro, o Governo anunciou que iria arranjar “alguma forma de contar o tempo de serviço”

Marcos Borga

Pedro Passos Coelho acusou António Costa de “cinismo político”, lembrando que foi o Governo socialista de José Sócrates que determinou o congelamento das carreiras na Administração Pública e a não contagem do tempo de serviço dos professores

“Foi o próprio Governo socialista em 2010 que determinou no Orçamento do Estado que esse tempo não contaria para futuro, quando as progressões fossem retomadas”
Pedro Passos Coelho, 21 de novembro

Verdadeiro

Foi no Orçamento do Estado para 2011, aprovado pelo então primeiro-ministro José Sócrates, que ficou determinado o congelamento das carreiras da Administração Pública – ainda em vigor – e o que aconteceria aos funcionários, em termos de progressão, uma vez terminada essa medida excecional de contenção da despesa pública.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)