Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

José Augusto França: “O que fiz, fiz. O que escrevi, escrevi. Arrependimentos, não tenho. Penas, algumas”

José Augusto França em casa

Tiago Miranda

No dia em que José Augusto França celebra 95 anos, republicamos a entrevista que lhe fizemos por ocasião do seu 91º aniversário e da publicação do seu último livro de memórias. Conversa com um homem que atravessou o século XX e que diz que “o céu pode esperar”

Ana Soromenho

Ana Soromenho

texto

Jornalista

Tiago Miranda

Tiago Miranda

fotos

Fotojornalista

O homem, o crítico, o historiador de arte, o cineclubista, o romancista, o professor. Para todos, José-Augusto França é, simplesmente, “o França”. Um amante inquieto e guloso da vida que aos 91 anos continua a caminhar com passo ligeiro e conserva uma memória assombrosa.

Regista tudo, não falha uma data. Investigador imparável, até ao final do ano passado poderia ser visto regularmente no 9A da sala de leitura da Biblioteca Nacional, mergulhado em documentos e jornais. A obra é impressionante. Mais de noventa livros publicados, romances e contos incluídos, produção de escrita em revistas da especialidade, exposições comissariadas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)