Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Novo presidente da Área Metropolitana do Porto: “A melhor solução seria o voto popular”

O autarca socialista Eduardo Vítor Rodrigues foi o escolhido por António Costa para liderar a AMP, após 20 anos de domínio laranja

Lucilia Monteiro

Após duas décadas, a Área Metropolitana do Porto volta a ser liderada por um autarca socialista. O eleito de António Costa é o presidente da Câmara de Gaia, que reconquistou por larga maioria a autarquia outrora feudo laranja. O segredo? “Não ser um presidente que quer ser líder de um partido”, diz, sustentando que Luís Filipe Menezes ou era um autarca fictício ou sabia do buraco financeiro de €4.5 milhões da Gaianima

Isabel Paulo

Isabel Paulo

texto

Jornalista

Lucília Monteiro

Lucília Monteiro

fotos

Fotojornalista

Como surgiu o convite de António Costa para liderar a Área Metropolitana do Porto (AMP)?
Foi uma decisão política do secretário-geral do partido, que teve o apoio de Manuel Pizarro e de Rui Moreira, que me incentivou a aceitar, o que era muito importante mim. Mas claro que o convite de António Costa teve em conta o critério de o partido que ganha mais câmaras - nove do PS em 17 - escolhe o presidente.

Colocou alguma condição?
O distrito de Aveiro estar representado no Conselho Metropolitano (Margarida Belém, da Câmara de Arouca) e um dos dois vice-presidentes ser do PSD, entregue ao presidente cessante Emídio Sousa. É um modelo que respeita de forma equilibrada os municípios, que não pode valer tudo para quem ganha.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)