Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Puigdemont explora diferenças entre justiças espanhola e belga

Puigdemont durante a declaração de ontem em Bruxelas

Nicolas Maeterlinck/AFP/Getty Images

Deixado em liberdade pela justiça belga, o ex-líder catalão critica os tribunais espanhóis e aspira a concorrer de novo ao cargo nas eleições de 21 de dezembro

Pedro Cordeiro

Pedro Cordeiro

Editor da Secção Internacional

Explorar divergências entre decisões judiciais parece ser a linha adotada por Carles Puigdemont a mês e meio das eleições antecipadas na Catalunha. Instalado na Bélgica desde 30 de outubro, o presidente da região, deposto pelo Governo espanhol por ter declarado a independência, acusa a justiça espanhola de “abusos inaceitáveis” cometidos “ao serviço da agenda política” do Governo central, liderado pelo conservador Mariano Rajoy.

“Os casos jurídicos contra os dirigentes catalães contêm tantas irregularidades que é difícil acreditar que os acusados possam contar com qualquer garantia formal”, escreveu Puigdemont, esta segunda-feira, num artigo para o diário britânico “The Guardian”.

O líder destituído ficou em liberdade sem fiança, domingo à noite, depois de ter prestado declarações a um juiz belga ao longo de quatro horas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)