Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Comprar ‘likes’ no Facebook? Está longe de ser inédito

Embora seriamente desencorajada pela empresa de Mark Zuckerberg, que tomou medidas contra ela, a prática falaciosa de que acusaram a campanha de Isaltino Morais existe há anos, e tanto empresas como políticos a usam

Luís M. Faria

Jornalista

Há duas semanas, soube-se que a página de Facebook de Isaltino Morais, entre os seus vistosos 17 mil ‘likes’ (gostos), tinha pelo menos seis mil que, examinados de perto na ferramenta Like Checker, se constatava terem origem em países como o Egito, as Filipinas e o Vietname.

Não parecendo natural que em países tão distantes houvesse um tal número de fãs do ex-presidente (agora reeleito) da Câmara Municipal de Oeiras, logo surgiu a suspeita de que ele ou alguém ao seu serviço teriam arranjado uma forma de pôr uns ‘likes’ a mais na página para a fazer parecer mais popular do que realmente era.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)