Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O homem que prometia Nietzsche, jazz e sexo: Hugh Hefner, 1926-2017

PASCAL GUYOT

A “Playboy”, que se estreou com Marilyn Monroe e prometia “Nietzsche, jazz e sexo” no seu primeiro editorial, teve uma evolução que reflete a do seu tempo. Hefner, falecido esta quinta-feira aos 91 anos, nunca mudou

Luís M. Faria

Jornalista

Hugh Hefner foi casado três vezes, num total de cerca de 25 anos, dos mais de setenta que durou a sua vida adulta. Um dia, numa entrevista (numa fase em que estava solteiro), perguntaram-lhe se não achava que o casamento tinha as suas gratificações. Ele respondeu que sim, “mas infelizmente vinham das outras mulheres”.

Até ao fim da sua vida, o fundador da Playboy manteve-se fiel ao seu credo de viver o sonho, tal como entendido por uma larga maioria dos homens. Aos oitenta anos ainda tinha sexo duas vezes por semana, com a ajuda de Viagra, a que chamava o seu pequeno ajudante. Preferia mulheres novas, geralmente com look de modelo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)