Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

‘Dotard’, a nova palavra perigosa

getty

Até o dicionário Merriam-Webster entrou em cena depois de Kim Jong-un responder aos insultos e ameaças de Donald Trump. ‘Dotard’ é o termo utilizado pelo ditador norte-coreano que causou dúvidas e mesmo algum escárnio, mas estes são tempos em que há mais para recear do que para ironizar

Donald Trump chocou a maioria quando usou o púlpito das Nações Unidas, uma organização nascida para resolver e evitar conflitos entre nações, para garantir que vai “destruir completamente” a Coreia do Norte se o país não suspender os seus programas de armamento nuclear e de mísseis balísticos.

No mesmo discurso, na terça-feira, o Presidente norte-americano também voltou a gozar com Kim Jong-un, dizendo dele que é um “rocket man” numa “missão suicida”. Rapidamente houve uma fotografia a tornar-se viral, mostrando John Kelly — o general que há um mês foi incumbido de pôr ordem na Casa Branca de Trump na qualidade de seu chefe de gabinete — com a cara enterrada numa mão e ar pesaroso. A leitura imediata foi a mais natural: pode não estar a conseguir controlar o Presidente numa altura em que as tensões com a Coreia do Norte continuam em crescendo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)