Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Alemanha. Extrema direita ganha terreno à última da hora

Cartaz com os dois principais candidatos do AfD

reuters

Quanto faltam quatro dias para as eleições legislativas, sobem as intenções de voto na Alternativa para a Alemanha (AfD), o partido de extrema-direita cujos líderes não disfarçam o seu racismo nem a simpatia pelo recurso à violência, em caso de necessidade. A maioria dos alemães acha inaceitável voltar a ver símbolos nazis nas ruas

Cristina Peres

Cristina Peres

enviada a Berlim

Jornalista de Internacional

Na edição desta quarta-feira do programa promovido pelo tabloide “Bild”, “Lilly Live”, Thomas de Mazière [ministro federal do Interior, CDU] e Andrea Nahles [ministro federal do Trabalho, SPD] tomam o pequeno-almoço no consagrado Einstein de Unter den Linden, um café berlinense que, uns dois anos após a reunificação, substituiu um outro famoso local onde então se reuniam personalidades na ex-Berlim Leste. São os dois ministros convidados esta quarta-feira para comentar a corrida final ao voto que, no próximo domingo, vai definir a composição do Governo para a próxima legislatura de quatro anos.

Depois de ter andado esta terça-feira a alta velocidade numa montanha russa de um parque de diversões em Leipzig, e sem pestanejar, o ministro do Interior, De Mazière comenta o pequeno-almoço saudável que a equipa do “Bild” escolheu para lhe servir. “A fruta ajuda-o a controlar o stress da corrida eleitoral?”, pergunta Lilly. O ministro responde que a toma regularmente ao pequeno-almoço, declarando-se deste modo vitaminado para todas as ocasiões.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)