Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Funcionários da Agência Europeia do Medicamento escolheram mudar-se para Lisboa, Governo opta pelo Porto

getty

Presidente da Apifarma teve acesso a resultados de inquérito interno feito na semana passada aos elementos da Agência Europeia do Medicamento (EMA) e a capital portuguesa venceu nas preferências para mudar a sede em 2019. Técnicos portugueses dizem que a decisão política desta quinta-feira de concorrer com o Porto pode ter ditado a derrota

Portugal vai concorrer à sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA) com a cidade do Porto mas a maioria dos quase 900 funcionários da EMA queriam ir para Lisboa. Um inquérito interno realizado na semana passada sobre as várias cidades candidatas a receberem o regulador europeu a partir de 2019, por força do “Brexit”, deu a vitória à capital portuguesa.


O resultado da sondagem interna na EMA é revelado pelo presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma). “Na semana passada, foi feito um inquérito interno e Lisboa saiu largamente vencedora comparativamente com Milão, Copenhaga, Lille e outras cidades concorrentes”, afirma João Almeida Lopes. Ao Expresso, o gabinete de comunicação da EMA confirmou ter realizado “vários inquéritos para avaliar o ambiente entre o staff e perceber as suas expectativas face à mudança da agência” mas “os resultados não foram publicados nem comunicados aos Estados-membros”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido