Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Condenação de Lula incendeia o país

Lula da Silva diz que foi condenado sem provas e vai recorrer da sentença

reuters

Condenado em primeira instância a nove anos e meio de prisão, Lula da Silva nega crimes e anunciou oficialmente esta quinta-feira que é candidato em 2018. A sentença tornou-se pública quando Michel Temer corre o risco de ser destituído e aumenta o risco de confronto num país já muito dividido

O ex-presidente do Brasil Lula da Silva foi condenado a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso que envolve a compra e remodelação de um apartamento em Guarujá, no litoral de São Paulo. A decisão é suscetível de recurso, mas pode comprometer a candidatura de Lula às eleições de 2018, em que o ex-presidente se mantém como favorito das sondagens, com 30% das intenções de voto mesmo depois de três anos de desgaste da Lava Jato.

“A condenação de Lula era esperada. Mas Moro foi cauteloso e não decretou a prisão preventiva, como é o seu estilo habitual de comportamento”, diz ao Expresso Armando Rollemberg, antigo presidente da Organização Internacional de Jornalistas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido