Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Banda do Exército tocou hino da Venezuela e não foi a primeira vez

tiago miranda

A banda do Exército português tocou nas cerimónias protocolares do Dia da Venezuela em Lisboa e vai voltar a fazê-lo se nada mudar nas cordiais relações diplomáticas entre os dois países. Basta voltar a ser convidada

Carlos Abreu

Jornalista

Não foi a primeira vez e, se tudo continuar como está, não terá sido a última que a banda do Exército marcará presença nas comemorações do Dia da Venezuela em Lisboa, que este ano decorreram a 5 de julho na Avenida da Liberdade. Contactado pelo Expresso, o porta-voz do Exército explica que “não havendo quaisquer restrições ao cordial relacionamento entre Portugal e a Venezuela”, a banda limitou-se a aceitar um “convite da embaixada em Lisboa para tocar os hinos dos dois países naquela cerimónia”.

“Não foi a primeira vez que nos pediram para participar nas comemorações do Dia da Venezuela”, acrescenta o tenente-coronel Vicente Pereira, para logo sublinhar que “o Exército não tem qualquer indicação de que tenha havido alguma alteração das relações cordiais entre os dois países”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido