Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Ministério Público acredita ter provas suficientes para acusar arguidos do caso Galp

A PGR liderada por Joana Marques Vidal está a investicar o caso Galp há um ano

José Caria

Procuradores acreditam que têm indícios suficientes para acusar os seis envolvidos no Galpgate. Número de arguidos ainda pode aumentar

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Editor de Sociedade

Os seis suspeitos do caso Galp — três já foram constituídos arguidos e outros três sê-lo-ão nos próximos dias — vão, com grande probabilidade, ser acusados pelo Ministério Público (MP) do crime de recebimento indevido de vantagem. O Expresso sabe que as recentes diligências dos procuradores da 9ª secção do DIAP de Lisboa (especializada em crime económico) mostram que o MP acredita ter reunido os indícios suficientes para montar uma acusação.

O material recolhido nas buscas à Galp foi analisado e a opção por só agora chamar para interrogatório e constituir como arguidos os envolvidos no caso demostram que o MP acredita ter reunido os indícios suficientes para avançar com a acusação. O processo poderá estar concluído até ao final do ano.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido