Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A maioria de Macron é tão grande que não cabe em nenhuma sala do Parlamento

CHRISTOPHE PETIT TESSON / POOL/ EPA

Nunca se viu uma coisa assim em França. As projeções para a segunda volta apontam para um grupo parlamentar gigantesco do partido République en Marche, do Presidente Emmanuel Macron, com cerca de 450 deputados num total de 577. A magia do sistema eleitoral francês favorece-o e levará também a que o terceiro partido mais votado na primeira volta, a Frente Nacional, de Marine le Pen, passe para quinto lugar. E que o PS, que ficou em quinto, passe para terceiro

Há quem diga, no campo do Presidente Emmanuel Macron, que está em curso uma “revolução” em França. Nem mais nem menos. No mesmo campo, há também quem prefira dizer que o país está a conhecer uma “primavera Macron”.

Para os primeiros, será a revolução do “nem esquerda nem direita”, slogan do jovem chefe de Estado, o homem que provocou uma recomposição nunca vista da vida partidária francesa e o fim do bipartidarismo (socialistas/direita) que sempre alternou no poder na V República.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)