Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Teresa Leal Coelho defende lei das rendas e, em simultâneo, incentivos ao arrendamento

tiago miranda

Candidata do PSD à Câmara de Lisboa apresenta, em entrevista ao Expresso, as suas propostas para recuperar a população de Lisboa

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

Paulo Paixão

Paulo Paixão

texto

Jornalista

Tiago Miranda

Tiago Miranda

foto

Fotojornalista

Teresa Leal Coelho considera que as 34 mil pessoas que deixaram de viver em Lisboa nos últimos quatro anos são uma prova do falhanço da governação de António Costa e do seu sucessor, Fernando Medina. Em entrevista ao Expresso que será publicada na edição deste sábado, a candidata do PSD à Câmara Municipal de Lisboa desvaloriza o impacto da lei das rendas, aprovada pelo Governo PSD-CDS, no aumento do custo da habitação em Lisboa, considerando que não foi essa a razão principal para este êxodo de população.

“O principal problema de sustentabilidade das condições de habitação [em Lisboa] não decorre da lei das rendas. Esta vem até corrigir algumas situações de injustiça que permaneceram durante décadas e que ninguém teve coragem de enfrentar”, diz a deputada, lembrando que “os senhorios também são pessoas” e que “a legislação [anterior à Lei das Rendas] sempre condicionou extraordinariamente a possibilidade de usufruir da propriedade privada”. Graças à lei do Governo da coligação, foi possível “intervir em rendas que há muitas décadas eram pagas em valores de 10 euros, 20 euros, 100 euros. Isso foi corrigido, e justamente corrigido”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)