Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

António Mexia faltou à conferência Bilderberg

O presidente da EDP, António Mexia, não quis dizer ao Expresso a razão que o levou a abdicar de uma reunião que ninguém quer falhar

António Pedro Ferreira

Só dois dos 130 convidados pelo Clube Bilderberg não compareceram na conferência anual que se realizou nos Estados Unidos, entre 1 e 5 de junho: o presidente da EDP, que ficou em Lisboa e foi constituído arguido, e o investidor norte-americano J. D. Vance

A notícia apareceu no final de maio e início de junho por todo o lado: este ano, três portugueses iam participar no encontro anual do grupo Bilderberg, Durão Barroso, José Luís Arnaut e António Mexia. O ex-presidente da Comissão Europeia, agora “chairman” do Goldman Sachs Internacional, e o seu antigo ministro adjunto e sócio do escritório de advogados Rui Pena & Arnaut marcaram presença em Chantilly, no Estado norte-americano da Virgínia, mas o presidente da EDP não apareceu.

António Mexia constava da lista dos 130 convidados a participar na 65.º conferência Bilderberg que foi divulgada a 1 de junho, dia em que começou uma das reuniões mais secretas do mundo e que todos os anos junta uma centena de personalidades de diversos países, figuras influentes que vão desde governantes, empresários e gestores a diretores de serviços secretos, as quais se comprometem a nunca comentar o que se passa nos encontros desta espécie de clube fundado em 1954.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)