Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Nem Londres nem a campanha eleitoral regressaram exatamente ao normal

A ponte de Westminster, bem como as de Lambeth e Waterloo, têm agora blocos de betão entre as faixas de rondagem e os passeios

getty

Pontes em Londres agora têm barreiras de betão a isolar os passeios. Partidos políticos acusam-se mutuamente na área da segurança e do antiterrorismo

Nem a cidade de Londres nem a campanha para as eleições gerais na próxima quinta-feira regressaram exatamente ao normal após o ataque de sábado, em que três homens mataram sete pessoas e feriram 48, por atropelamento e golpes de faca, na London Bridge e no Borough Market.

Quando voltaram ao trabalho, esta segunda-feira, os londrinos depararam-se com medidas de segurança que não tinham sido tomadas depois de um atentado em tudo semelhante, na ponte de Westminster, há apenas dois meses e meio. A ponte fora aberta um dia após um extremista islâmico também nela ter atropelado várias pessoas e esfaqueado um polícia à entrada do Parlamento. Nada impedia, então, que algo do mesmo género voltasse a acontecer.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)