Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Tornar o nosso planeta grande outra vez”: o “tsunami de condenação” que se abateu sobre Trump

Ativistas da Greenpeace num protesto em Madrid

Foto EPA/Mariscal

Trump pode ter cumprido uma promessa de campanha com a retirada dos Estados Unidos do acordo de Paris, mas poucos se mostram felizes com a decisão. Na comunidade internacional, a palavra mais usada é deceção, mas há quem vá mais longe: “Uma decisão horrivelmente destrutiva”

Não é coisa que se veja todos os dias, mas este também não foi um dia qualquer: esta quinta-feira, dia em que Donald Trump anunciou a retirada dos Estados Unidos do acordo de Paris, o Presidente francês, Emmanuel Macron, falou em inglês, dirigindo-se diretamente aos americanos.

Depois de o líder dos Estados Unidos ter falado no Rose Garden, na Casa Branca, para confirmar que o país se juntará à Síria e à Nicarágua na lista de nações que não subscrevem o acordo, o chefe de Estado francês falou no palácio presidencial, em Paris, para condenar fortemente a decisão.

“Agora, deixem-me dizer umas palavras aos nossos amigos americanos. As alterações climáticas são um dos maiores problemas do nosso tempo. Se não fizermos nada, os nossos filhos vão conhecer um mundo perigoso”, declarou Macron em inglês.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)