Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Esperança média de vida voltou a aumentar. E não sabemos qual é o limite

getty

Esperança de vida à nascença dos portugueses é agora de 80,62 anos. E a diferença entre homens e mulheres é cada vez menor

A redução de causas de mortes extremas que atingiam mais os homens, como os acidentes de viação, e alterações no comportamentos das mulheres, como o aumento do consumo de tabaco, são duas delas. Para o conjunto da população portuguesa, a esperança de vida à nascença está agora nos 80,62 anos, segundo as últimas estimativas do INE, divulgadas esta segunda-feira.

A diferença na esperança de vida entre homens e mulheres está a diminuir. Porquê?
As mulheres continuam a ter uma esperança de vida maior do que a dos homens, mas tem de facto havido uma aproximação (a diferença está agora nos 5,72 anos). As mulheres passaram a ter determinado tipo de comportamentos, como fumar, o que faz com que a sua esperança de vida não aumente tanto quanto poderia aumentar. Mas acima de tudo há uma aproximação em termos das condições gerais de saúde. Há uma maior acessibilidade à saúde e uma diminuição de causas de morte externas que atingiam mais os homens, como os acidentes de viação. Quem morria nos acidentes de viação eram sobretudo os homens e em particular os homens novos, entre os 18 e os 35 anos. Ora, evitar essas mortes prolonga, e muito, a esperança de vida no sexo masculino.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)