Siga-nos

Perfil

Expresso

Eis que acordo reacionário e invejoso

Com o tom definitivo tão característico dos seus comentários, o meu camarada Henrique Monteiro presenteou-nos ontem com um artigo de opinião daqueles de bradar aos céus, para utilizar uma expressão que lhe é querida.

Decidiu o Henrique, num texto intitulado “Alojamento local: a reação e a inveja”, investir contra o projeto de decreto-lei apresentado por dois deputados do PS destinado a regulamentar o chamado Alojamento Local.

Embora sem o poder tribunício que tanto caracteriza o discurso do Henrique, tentarei trazer aqui uma experiência pessoal. Talvez contribua, assim, para se perceber melhor o que está em causa e do que estamos a falar quando se diz que “nada disto faz sentido”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Lei do alojamento local abre guerra entre proprietários de imóveis

    Uma proposta de lei do PS está a dividir os proprietários de imóveis em Portugal. Por um lado, a Associação Nacional de Proprietários (22 mil associados) aceita que seja o vizinho a decidir, em assembleia de condóminos, se o dono de um apartamento pode ou não usá-lo para alojamento local. Mas a Associação Lisbonense de Proprietários, uma das mais poderosas do sector com 10 mil associados, defende a liberdade individual de decisão e alerta para a possibilidade de se afetar um negócio que está a sustentar milhares de famílias