Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Relações Madeira/Lisboa: sorrisos escondem jogadas de bastidores

getty

As alterações ao registo convencional de navios são o novo foco de desentendimentos entre o governo de Miguel Albuquerque e o executivo de António Costa. O governo regional emitiu um comunicado em que considera “uma afronta à Madeira” a legislação que deverá ser aprovada em breve pelo conselho de ministros - uma “afronta” que se soma a outras como a polémica em torno de novo nome do aeroporto ou o silêncio de meses em relação ao pedido para renegociar as taxas de juro do empréstimo de €1,5 mil milhões concedido pela República

Marta Caires

Jornalista

Miguel Albuquerque está fora da Madeira, mas antes de viajar deu luz verde a um comunicado em que o governo que lidera se insurge contra as alterações previstas para o registo convencional de navios. A nova legislação, se for aprovada, é “uma afronta à Madeira” e ao registo internacional de navios, diz o texto do comunicado.

E tudo porque o governo da República se prepara para aprovar benefícios fiscais através do regime de “Tonnage Tax”, do qual terá excluído as empresas registadas na Madeira. Pior, diz o governo regional, exclui a Madeira mas permite que outras empresas registadas em praças estrangeiras, como Malta e Luxemburgo, possam beneficiar do dito novo regime.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)