Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Michel Temer à beira do abismo

O presidente Michel Temer com o seu principal aliado Aécio Neves no centro do furacão

Foto UESLEI MARCELINO/REUTERS

A divulgação de uma escuta em que Michel Temer avaliza a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha incendiou o país. A base de apoio do presidente está a ruir e na ruas pede-se a sua demissão. O presidente do PSDB Aécio Neves foi suspenso do Senado e a irmã presa

“Tem que manter isso aí”. Esta é a afirmação atribuída a Michel Temer sobre o pagamento de subornos ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha e consta da gravação feita pelos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS (maior empresa de carnes do país), e entregue à Procuradoria-Geral da República, ontem divulgada por “O Globo” ao final da tarde.

A suspensão do mandato do senador Aécio Neves esta manhã pelo Supremo Tribunal e a prisão da sua irmã e de um primo ateou ainda mais o incêndio. O presidente do PSDB e principal aliado de Temer é suspeito de ter pedido um suborno de 2 milhões de reais ( €580 mil) aos donos da JBS. A Bolsa de São Paulo interrompeu a sessão da manhã, pela primeira vez desde 2008.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)