Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

TAP rejeita pagar indemnizações pelos 54 voos cancelados a 10 de maio

ana baião

Os voos cancelados no aeroporto de Lisboa a 10 de maio levam a ANAC, o regulador da aviação civil, a iniciar averiguações. Deco aplaude regulador. TAP contesta indemnizações milionárias. E o passageiro é como o mexilhão, sofre sempre...

O caos vivido no aeroporto de Lisboa a 10 de maio transformou-se num inferno de incertezas. Muitas centenas de passageiros não puderam seguir viagem porque grande parte dos voos programados foram cancelados. Só a TAP parou 54 voos, mas diz que nada garante que os passageiros queixosos possam receber indemnizações.

O regulador da aviação civil - a ANAC - instaurou um processo de averiguações ao que aconteceu e recordou que há legislação em vigor que defende o direito dos passageiros, pedindo que todos os lesados apresentem reclamações formais. A DECO aplaudiu a posição da ANAC em defesa dos interesses dos passageiros. E as empresas que mediam os conflitos entre passageiros e transportadoras aéreas lembram os valores milionários que envolveram as indemnizações pagas em 2016 por voos cancelados, que a TAP contesta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)