Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Aura Miguel: “O Papa Francisco prefere ver a Igreja em convulsão do que a cheirar a mofo”

luís barra

No currículo já conta com 92 visitas papais, 17 das quais com Francisco, e uma entrevista exclusiva para a Rádio Renascença que pediu diretamente a este Papa, “por ele ser tão próximo, como se fosse um pai”. O livro “Conversas em Altos Voos – Encontros e Entrevista com o Papa Francisco”, da vaticanista Aura Miguel, é agora relançado em versão braille e áudio e revela tudo o que a jornalista viveu com “o Papa do abraço e do beijo”

Começou a acompanhar a atividade do Papa e da Santa Sé em 1986, com João Paulo II, que considera um Papa “muito rigoroso e de grande coragem”. Nunca mais parou: hoje, depois de ter acompanhado o pontificado de Bento XVI, o Papa que queria “aprofundar a inteligência da fé”, e de ter conseguido entrevistar o Papa Francisco, o Sumo Pontífice “do abraço e do beijo”, Aura Miguel é a única vaticanista portuguesa que integra habitualmente a comitiva de jornalistas que viajam no avião papal.

Só falhou duas viagens desde que Francisco foi eleito, e sobre essas experiências escreveu “Conversas em Altos Voos - Encontros e Entrevista com o Papa Francisco”, com prefácio de Marcelo Rebelo de Sousa. Sobre a obra, que relança esta quarta-feira em versão braille e áudio, foi o próprio Bergoglio que gracejou no avião a caminho de Fátima, na semana passada: “Antes de eu vir a Fátima ela escreveu um livro. Agora vai escrever dez!.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)