Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Caos no aeroporto: ANAC abre inquérito, ANA culpa Grupo Operacional de Combustível

Mais de 300 voos foram de alguma forma afetados em Lisboa devido a uma falha no abastecimento no aeroporto Humberto Delgado. Um dia depois, foi aberto um inquérito. “É algo inédito, nunca houve problemas deste género”. Vários passageiros pernoitaram no aeroporto “sem condições mínimas”

Uma falha na distribuição interna de combustível, esta quarta-feira, provocou o caos. No total, 64 voos foram cancelados, 322 foram de alguma forma afetados e 11 tiveram de ser redirecionados para outros locais. O Grupo Operacional de Combustível (GOC), um consórcio liderado pela Petrogal (empresa subsidiária do grupo Galp), é responsável “pelo abastecimento e manutenção do sistema”. “Falha do abastecimento é da responsabilidade Grupo Operacional de Combustíveis, uma vez que são os responsáveis pelo processo de abastecimento e manutenção”, diz ao Expresso fonte da ANA Aeroportos.

Contacto pelo Expresso, o GOC, que reúne as principais petrolíferas, assegura que foi “aberto um processo para apurar as origens do incidente”. Fonte do consórcio sublinha que só depois do processo concluído é possível perceber ao certo o que aconteceu. “É algo inédito, nunca houve problemas deste género”, reforça. Os funcionários que fazem parte do processo de abastecimento dos aviões não pertencem ao aeroporto.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Noite de caos no aeroporto de Lisboa

    O problema inédito no abastecimento dos aviões foi resolvido à meia-noite e meia desta quinta-feira, mas com voos atrasados e cancelados a normalidade só regressou a meia da manhã. Centenas de passageiros dormiram nos terminais. O INAC vai investigar

  • Avaria inédita no Aeroporto de Lisboa afeta milhares de pessoas

    Uma avaria inédita no sistema de abastecimento de combustível do Aeroporto de Lisboa afetou milhares de pessoas. Pelo menos 64 voos foram cancelados e 300 foram afetados. A ANA - Aeroportos de Portugal informou, às 00:30, que o problema estava resolvido e que serão efetuados voos durante esta noite para "normalizar a situação".

  • Milhares de pessoas ficaram esta tarde retidas na zona de embarque do Terminal 1 do Aeroporto de Lisboa, à espera de informações sobre o atraso ou eventual cancelamento de voos, com os passageiros a descreverem um "cenário caótico"