Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Costa e as greves na saúde: “Não é possível fazer num ano o que destruíram em quatro”

António Costa foi interpelado pela esquerda com exigências para o próximo Orçamento do Estado

marcos borga

Debate quinzenal teve o emprego como tema central e primeiro-ministro defendeu que “a maior criação de emprego desde 1998” mostra que o país está “no bom caminho”. Num debate tranquilo para Costa, o primeiro de dois dias de greve geral dos médicos suscitou as únicas críticas que uniram direita e esquerda

Não era o tema central na agenda do debate quinzenal desta quarta-feira mas, como se previa, foi incontornável. E num dia em que o debate correu de feição ao primeiro-ministro, a greve dos médicos foi mesmo o único ponto que agregou críticas de todos os partidos, com exceção do PS. Porque todos entenderam a greve como um reflexo da falta de investimento público no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Costa contestou essa ideia, invocou as quatro mil contratações feitas em 2016, garantiu que o Governo quer reforçar a aposta no SNS e explicou a greve com recurso ao governo anterior. "Não se pode fazer num ano o que foi destruído em quatro", criticou.

O tema foi introduzido no debate pelo líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, que falou em "degradação no serviço nacional de saúde", com a dívida a crescer "30 milhões de euros por dia em 2016", a dívida aos laboratórios a crescer "1,5 milhões ao dia" no mesmo ano, uma "quebra de investimento de 34%" e "um aumento exponencial de mais de 24% de queixas dos utentes". "Quem está a sofrer os cortes no SNS são as pessoas", concluiu Montenegro, apresentando o sector da saúde como exemplo máximo do "reflexo do desinvestimento" de um Governo que alcançou um défice histórico "à conta de pagamentos em atraso e desinvestimento público".

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)