Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Bastonário dos Médicos: “O Orçamento do Estado para a Saúde nunca assegurou tão pouca Saúde”

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, garante que o Serviço Nacional de Saúde é hoje pior

Foto Marcos Borga

Líder dos médicos há dois meses, o bastonário Miguel Guimarães garante que os colegas têm motivos de sobra para ‘pousarem os estetoscópios’ em protesto contra a política do Governo, que na sua opinião nunca investiu tão pouco na Saúde dos portugueses

Num gesto pouco comum, a Ordem dos Médicos afirmou publicamente estar ao lado dos sindicatos no conteúdo das reivindicações, embora não na forma escolhida. Miguel Guimarães acredita que a greve de dois dias, que começou esta quarta-feira e que conta com o apoio dos enfermeiros, em greve de zelo; poderia ter sido evitada. Agora aconselha o ministro a reunir-se com os líderes sindicais assim que possível.

Não é comum uma Ordem profissional apoiar de forma expressa e pública um protesto sindical, no caso uma greve. Porque decidiu fazê-lo?
O comunicado do Conselho Nacional da Ordem dos Médicos (OM) não diz exatamente isso. Em termos práticos, o comunicado faz uma contextualização sobre as condições pelas quais os médicos devem aderir à greve se o entenderem. E essas condições são múltiplas e não têm a ver apenas com o último ano nem só com este ministro da Saúde.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)