Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Água, céu, estacas, vermelho, azul, quente e frio. As obras que Portugal vai apresentar na Bienal de Veneza

As esculturas de José Pedro Croft ocuparão até novembro o jardim da Villa Hériot

foto Daniel Malhão

As esculturas monumentais de José Pedro Croft, o artista que representará Portugal na Bienal de Veneza 2017, já estão montadas nos jardins da Villa Hériot, onde poderão ser vistas pelo público a partir da próxima quarta-feira, dia 10. O Expresso publica um portefólio inédito de fotografias da montagem das obras, que Daniel Malhão acompanhou e fotografou

Ana Soromenho (texto), Daniel Malhão (portefólio)

Água, céu, árvores. Estacas. Lagunas. Veneza. Vermelho, azul. Quente e frio. Espelho, reflexo, transparência. Pedaços de vidro e cor suspensos no ar, rasgando o espaço. Elementos que se desarticulam da paisagem, recortando-a e devolvendo ao espectador várias interrogações.

Este é o léxico que poderá servir de guia para acompanhar as seis peças que o artista plástico José Pedro Croft concebeu para a 57.ª Exposição Internacional de Arte Contemporânea da Bienal de Veneza 2017, que vai decorrer de 13 de maio a 26 de novembro, sob o tema Viva Arte Viva.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)