Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Vestida de Papa

A papisa Joana dando à luz. Ilustração que consta na tradução germânica do livro sobre mulheres célebres, “De Mulieribus Claris” (de 1374) , impressa em 1474

d.r.

Ao longo dos tempos, têm surgido inúmeras histórias em que a protagonista é uma mulher disfarçada de homem, mas a mais universal é, sem dúvida, a da Papisa Joana, cujo nome não consta, porém, do rol dos 267 Papas que já governaram a Igreja de Roma. Este artigo foi publicado originalmente na revista do Expresso de 8 de maio de 2010

E desde essa data, para que não haja outra Papisa, os candidatos são sujeitos a um ritual de descodificação do género... São sentados numa cadeira com um buraco no centro, através do qual dois diáconos se certificam, pelo tato, de estar em presença de um exemplar masculino, para poderem gritar: “Temos Papa!” Terá sido assim desde 855 até ao ano da entronização de Leão X, em 1513. Ou talvez não. A cadeira existiu, aliás havia duas durante a cerimónia no Palácio de Latrão, antiga morada dos governantes da Santa Sé, mas também é admissível outra explicação: as cadeiras eram perfuradas para facilitar os banhos dos romanos e foram escolhidas para o ritual, dado o seu valor histórico.

Agnés, Gerberta, Gilberta, Joana, Isabel, Margarida, Doroteia ou Justa, conforme o autor e a língua, veio ao mundo em 814, ano em que morreu o primeiro Imperador do Sacro Império Romano, Carlos Magno, o responsável pela saída de Inglaterra dos progenitores da futura Papisa. Joana - chamemos-lhe assim, já que foi João o nome escolhido quando se transformou em homem - nasceu perto de Mayence, hoje cidade de Mainz, numa aldeia onde o pai, padre inglês enviado para a Alemanha para participar na conversão do povo ao cristianismo, se refugiou com a menina que engravidara e raptara.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)