Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Entre a ciência e a fé

O padre Carreira das Neves aliava a sua erudição ao discurso simples e acessível a todos

Foto João Carlos Santos

Considerado como um dos maiores mestres em teologia bíblica, o padre Carreira das Neves faleceu esta sexta-feira em Lisboa. “Homem de bondade” destinado a “buscar a verdade” sem limitações religiosas ou culturais, manteve até ao fim a simplicidade dos franciscanos e a curiosidade dos investigadores. Tinha 82 anos

Alexandra Carita

Alexandra Carita

texto

Jornalista

João Carlos Santos

João Carlos Santos

foto

Fotojornalista

Joaquim Carreira das Neves nasceu a 26 de junho de 1934 na Caranguejeira (Leiria), tendo sido ordenado sacerdote aos 24 anos. Licenciou-se em Teologia em Roma e doutorou-se em Teologia Bíblica na Universidade Pontifícia de Salamanca, em 1967. Versava a sua tese de então sobre a Teologia na tradução grega dos Setenta no Livro de Isaías

Autor de várias obras ligadas aos estudos bíblicos, faceta que o tornou célebre aqui e além fronteiras, considerado que era um dos grandes mestres europeus da teologia bíblica, Carreira das Neves é recordado por Vítor Melícias, padre que o acompanhou desde sempre e que com ele conviveu uma vida no mesmo convento franciscano, como “um homem extremamente inteligente, um homem aberto, um homem simples e um homem de bondade”.

Membro da Academia de Ciências de Lisboa, o padre Carreira das Neves “usou a Bíblia como instrumento de procura da verdade e de interrogação”, diz ainda Vítor Melícias.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)