Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Overbooking. Em Portugal ficam milhares em terra, mas ninguém pode ser expulso do avião

O caso do passageiro tirado à força do avião da United Airlines por se recusar a abandonar o lugar não seria possível no nosso país, onde regras comunitárias obrigam a resolver estas situações antes de fazer o 'check in'. Em Portugal mais de 11 mil passageiros ficaram no ano passado em terra por 'overbooking' - mas não chegaram a entrar no avião

Seria possível ocorrer em Portugal um caso semelhante ao do passageiro da United Airlines que foi expulso com violência do avião depois de se ter recusado a sair do lugar por o voo estar sobrelotado?

A resposta é um rotundo não. A Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) frisa que em Portugal vigora a legislação comunitária (nos Estados Unidos as regras já são outras), que tem regras bem definidas para as situações de 'overbooking' (mais bilhetes vendidos do que a capacidade do avião, uma prática corrente das companhias aéreas), casos que são sempre resolvidas aos balcões de 'check in' das transportadoras no aeroporto, podendo implicar reencaminhamento de voos, ressarcimento dos passageiros pelo transtorno ou pernoitas em hotel.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)