Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

A nova intriga americana: porque é que o Bannonismo saiu de cena, agora e assim?

Bannon, um homem polémico. E agora excluído do Conselho de Segurança dos EUA. Ainda não se sabe bem porquê

getty

A retirada do conselheiro mais radical de Donald Trump do Conselho de Segurança Nacional está a alimentar rumores de que já foi chutado para canto pela administração. Os seus aliados falam numa “evolução natural”, outras fontes dizem que o Presidente cedeu à pressão da filha Ivanka e do genro, Jared Kushner, já classificado como “o próximo Bannon”

O Bannonismo traz manchetes mas não traz votos no Congresso. Assim ditou o “Wall Street Journal” (WSJ) no final de fevereiro, num editorial dirigido a Donald Trump, onde o Presidente era avisado de que manter Steve Bannon ao seu lado vai custar-lhe toda a sua agenda política.

Nele, o diretor da campanha presidencial republicana tornado conselheiro do Presidente era descrito como o arquiteto da estratégia de crescente polarização da Casa Branca, dividida desde a tomada de posse entre os funcionários federais experientes “do sistema” e a casta de ideólogos (e familiares) que o empresário Trump trouxe consigo para a Avenida Pensilvânia em janeiro.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)