Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O cantor Olavo Bilac tem 49 anos. Mas Olavo Bilac foi aplaudido em Lisboa há 101 anos

Olavo Bilac, príncipe dos poetas brasileiros, esteve em Lisboa em 1916

d.r.

Esta é a história de uma viagem que começa no Rio de Janeiro, passa por Cabo Verde, Lisboa, Paris, Moçambique e Macau. Uma história sobre a força dos jornais, poemas, prosas, crónicas que “foram sempre páginas de arte”, escritas pelo ‘príncipe dos poetas brasileiros”... e de palavras cantadas por outro homem. Entre os dois, um nome: Olavo Bilac

Não sabemos se Cristina Lima chegou a falar com Olavo Bilac quando o paquete da companhia holandesa Zeeland aportou em Cabo Verde em 1916. O príncipe dos poetas brasileiros – como era então conhecido – embarcou em Lisboa na primeira semana de abril, depois de ter sido homenageado e aclamado na capital portuguesa.

Eram longas as viagens da Europa para a América do Sul, com paragens em vários portos para entrada e saída de mercadorias e passageiros. É provável que o autor do Hino à Bandeira [do Brasil] tenha aportado a Cabo Verde e que Cristina o tenha visto. O neto sabe apenas que ela batizou o filho com esse nome. E que por sua vez, o cabo-verdiano que cresceu em Macau e foi funcionário do Banco Nacional Ultramarino em Moçambique, transmitiu o nome que recebera de Cristina [sua mãe] ao filho, nascido em 1967 e que viria a ser cantor.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)