Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Oficial do curso 127 acusa Comandos de falsificar documento da prova

Tiago Miranda

O tenente-coronel Mário Maia defende que a hierarquia militar alterou o guião da Prova Zero já depois da morte dos dois instruendos. Comandos admitem ter havido mudanças no documento, mas antes das mortes

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

A defesa do tenente-coronel Mário Maia, diretor da Prova Zero do curso 127 dos Comandos, aponta o dedo às chefias do Exército. O militar acusa a hierarquia de ter realizado alterações ao guião da Prova Zero (que define o tipo de exercícios físicos realizados no início de cada curso das forças especiais) sem o seu conhecimento.

No processo disciplinar que lhe foi movido pelo Exército, a que o Expresso teve acesso, Maia alega que o guião já foi elaborado após o falecimento dos instruendos Hugo Abreu e Dylan Silva e que foi essa a versão enviada para o Ministério Público.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Caso dos Comandos vai ter 14 arguidos

    O capitão Rui Monteiro, comandante da Companhia de Formação do Regimento dos Comandos, foi ouvido esta tarde como arguido pelo DIAP de Lisboa mas não prestou declarações. Investigação às duas mortes do curso 127 está longe do fim