Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Função Pública avança com greve em maio

antónio pedro ferreira

As reuniões com o Governo não avançaram muito sobre o descongelamento das carreiras ou sobre a integração dos precários nos quadros da Administração Pública. Sindicatos saíram esta terça-feira do Ministério das Finanças descontentes e ameaçam parar já em maio

Ana Aivola, da Frente Comum dos sindicatos da função pública, não tem dúvidas. A reunião desta terça-feira com os responsáveis das Finanças e do Trabalho “não adiantou nada” e por isso, já esta quarta-feira, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FP) anunciará uma greve a realizar no final de maio.

A sindicalista e dirigente da CGTP, desta vez, não está só. Os sindicatos da UGT também saíram descontentes da reunião com o Governo e, segundo José Abraão, “a greve está em cima da mesa” caso não seja aceite um “compromisso negocial escrito” que consagre avanços nas negociações com os trabalhadores do Estado. E até mesmo o Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) saiu zangado com “um faz de conta que é uma negociação” e vai ouvir os associados para decidir o que fazer a seguir.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)