Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Novo Banco: oito dúvidas da esquerda à direita

A venda do Novo Banco vai ser discutida esta quarta-feira no Parlamento

Foto Nuno Botelho

Do BE ao PSD, as perguntas somam-se. Qual o risco para o Estado? Não havia alternativas? E se correr mal?

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

O acordo para a venda foi assinado sexta-feira. Mas as dúvidas crescem à medida que ainda falta vários pormenores por revelar. Esta semana, o assunto vai dominar a agenda dos partidos e o primeiro-ministro dá esta terça-feira a primeira entrevista para explicar os contornos da polémica venda.

Por que razão não foram vendidos os 100% do Novo Banco?

Esta é a principal dúvida do PSD e do CDS. Afinal, o Governo português não estava a negociar com a Lone Star a venda da totalidade do banco, como pretendia Bruxelas. A participação de 25% do Estado surge como contrapartida para a garantia de 2,5 mil milhões de euros que o comprador havia pedido ao Estado português.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)