Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

As duas faces da moeda

Merkel e Schäuble, entendimento no Bundestag durante as negociações de novo pacote de ajuda à Grécia

TOBIAS SCHWARZ / AFP / GETTY IMAGES

Qual é mais intransigente, Angela Merkel ou Wolfgang Schäuble? Um é mau e o outro bom? Parceiros de governo da mesma ala - a CDU - desde 2009, defendem os mesmos princípios para tocar a Alemanha para a frente. A Alemanha e a Europa. Por vezes parecem jogar a rábula do “polícia bom” e do “polícia mau”, mas o jogo é só um. E tem regras das quais não estão dispostos a abdicar

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

O meu alerta para Portugal é: Certifiquem-se de que não será necessário um novo resgate”. Quando parece que as coisas não estão a correr mal, lá vem farpa do ministro das Finanças alemão. Esta frase de Wolfgang Schäuble foi proferida uma semana antes das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, que incendiaram os países do Sul da Europa. “Ministro alemão das Finanças diz ainda que os ‘bons resultados’ alcançados pelos países que fora alvo de resgates devem-se à pressão que os governos sofreram para atingir as metas”, lia-se no Expresso de 15 de março.

Volta e meia, o tom paternalista de Schäuble, mesmo reconhecendo que o país “não deseja nem precisa” neste momento de um novo programa de ajuda financeira, espevita a fogueira. Terá ele e os outros ministros ao seu nível em Berlim a noção do rombo que tais afirmações podem fazer à credibilidade externa dos países visados por estes comentários?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)