Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Bem-vindo à livraria onde se perde dinheiro e se ganha poesia

Dina Ferreira gere há 14 anos, no Porto, aquela que será a única livraria do país especializada em poesia

Lucília Monteiro

No Dia Mundial da Poesia damos palco a uma livraria rara, porventura a única no país exclusivamente dedicada à arte poética, onde o amor a uma causa é fonte de perseverança para enfrentar, há 14 anos, um inverno de dificuldades

A primavera chegou e esta terça-feira, 21 de março, assinala-se o Dia Mundial da Poesia, efeméride instituída pela UNESCO e celebrada um pouco por todo o mundo desde 1999. As datas são tão-somente isso. Datas. E a arte poética não tem horas nem dias marcados. Exemplo maior é a Livraria Poetria, no Porto, a única do país dedicada à poesia e a exaltá-la todos os dias desde 31 de maio de 2003.

Há quase catorze anos, está de portas abertas ao público e a proprietária diz que nunca deu lucro. As dificuldades económicas são um inverno rigoroso enfrentado com a esperança de quem sonha mais alto, porque “afinal o que importa não é bem o negócio nem o ter dinheiro ao lado de ter horas de ócio” (Mário Cesariny, in “Pastelaria”).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Amor, desastres, entre o voo e a queda: um documento de recolha

    No Dia Mundial da Poesia, o Expresso republica um documento único, de conversas e leituras com 42 poetas contemporâneos portugueses. Alguns são jovens da geração de 70, outros são mais velhos e começaram a dar cartas na poesia portuguesa na segunda metade do século passado. Eis a a compilação, aberta a todos os leitores, da primeira temporada d' O Poema Ensina a Cair, rubrica semanal do Expresso Diário