Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Metade dos smartphones em Portugal está vulnerável a publicidade com vírus

Um em cada dois smartphones em Portugal já foI alvo de anúncios invasivos, que muitas vezes exploram vulnerabilidades para entrar e adquirir direitos nos dispositivos

Foto Leon Neal / Getty Images

Metade dos smartphones em Portugal está vulnerável a publicidade com vírus. Anúncios invasivos e não solicitados que exploram vulnerabilidades dos aparelhos afetam 49% dos smartphones, 42% dos tablets e 56% dos computadores dos portugueses

Maria João Bourbon

Maria João Bourbon

texto

Jornalista

Carlos Esteves

Carlos Esteves

infografia

Infografico

Mais apps, mais memória, mais dados. Os nosso telemóveis, tablets e smartphones têm-se tornado cada vez mais instrumentos de trabalho e repositórios de fotografias, vídeos e de outros elementos da vida pessoal. Mas a forma como guardamos os dados nos smartphones, tablets e computadores — especialmente no que diz respeito às aplicações — coloca muitas vezes a nossa privacidade e esses mesmos dados em risco.

“Quanto mais acumulamos digitalmente, mais abrimos o dispositivo a ameaças de segurança que põem em causa dados sensíveis.” A conclusão é do estudo internacional “Lixo digital e os seus perigos”, lançado esta quarta-feira pelo Kaspersky Lab, que conclui que a grande maioria das pessoas guarda um grande aglomerado de informação nos telemóveis, tablets e computadores: não só emails (89% dos inquiridos) e mensagens pessoais (79%), mas também passwords (62%), informação financeira e detalhes de pagamento (62%) e fotos privadas e sensíveis dos próprios (65%) ou de outros (52%).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)