Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Humberto Pedrosa espera que o Estado aumente a participação na TAP em abril

O empresário Humberto Pedrosa (à esquerda, ao lado do seu sócio David Neeleman) sente conforto no aumento da participação do Estado para 50% do capital da TAP

josé Carlos Carvalho

A TAP será detida em 50% pelo Estado até ao final de abril, referiu ao Expresso o acionista português da transportadora aérea e líder do Grupo Barraqueiro, Humberto Pedrosa, depois do seu sócio David Neeleman ter obtido nacionalidade cipriota, que o tornou cidadão da União Europeia

A TAP "está a evoluir favoravelmente" e o relacionamento entre os seus acionistas "está muito equilibrado e estável", comentou ao Expresso o empresário Humberto Pedrosa, presidente da Barraqueiro e acionista de referência da TAP. "Mas acredito que tudo ainda ficará melhor depois do Estado aumentar a sua participação para 50% do capital da TAP, o que será feito, previsivelmente, em abril", adiantou. O Expresso sabe que a expectativa do Governo é semelhante para a conclusão da operação de reforço do capital do Estado na transportadora aérea.

As declarações de Humberto Pedrosa foram prestadas depois do empresário David Neeleman ter anunciado esta segunda-feira ao Expresso que passou a ter nacionalidade europeia, através de Chipre, acrescentando que pretende concretizar novos investimentos na Europa, que possam beneficiar a TAP, fortalecendo a sua estratégia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)