Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Início: 14 de março. Fim: 14 de julho. Objetivo principal: obter resposta para uma pergunta

INQUÉRITO. O ex-presidente da CGD, António Domingues, será de novo chamado à Assembleia da República

Luís Barra

A comissão de inquérito parlamentar às condições da nomeação e da demissão de António Domingues para a Administração da Caixa Geral de Depósitos toma posse esta terça-feira, às 16h00, e tem 120 dias para produzir resultados

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Editora de Política da SIC

Foi a solução encontrada por PSD e CDS para contornarem as sucessivas recusas de PS, BE e PCP em alargar o objeto da comissão parlamentar de inquérito sobre a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos à nomeação e demissão da administração presidida por António Domingues: uma nova comissão de inquérito apenas e só com esta finalidade. Oficializada esta segunda-feira em Diário da República, toma posse, esta terça-feira, às 16h, e terá 120 dias (até 14 de julho, já muito perto do final da sessão legislativa) para produzir resultados.

Espera-se que António Domingues volte a ser chamado à Assembleia da República, assim como o ministro das Finanças, Mário Centeno, e o secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix – os dois governantes com quem Domingues trocou correspondência (emails e sms), a propósito das condições para a sua contratação como presidente do Conselho de Administração do banco público.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)